Um investimento, em termos econômicos, é o capital que se aplica com o intuito de obter rendimentos a prazo. Esta aplicação supõe uma escolha que resigna um benefício imediato por um futuro e, em geral, improvável. Há diversas formas de investimentos, mas hoje, vamos falar sobre a RENDA FIXA.Um investimento, em termos econômicos, é o capital que se aplica com o intuito de obter rendimentos a prazo. Esta aplicação supõe uma escolha que resigna um benefício imediato por um futuro e, em geral, improvável. Há diversas formas de investimentos, mas hoje, vamos falar sobre a RENDA FIXA.

1. Renda Fixa
Os investimentos em Renda Fixa são aqueles em que é possível saber quanto a aplicação irá render. Esse tipo de investimento é bastante procurado por investidores dos perfis conservador e moderado, ou seja, iniciantes, com menos patrimônio ou que buscam mais segurança e previsibilidade. Porém investidores arrojados também investem neste formato, até como forma de reduzir riscos.

OS TIPOS:

1.1 Poupança
Seu baixo risco, sua facilidade em investir e a possibilidade de resgate a qualquer momento, estão entre as principais características que fazem com que esse formato continue sendo tão popular no país. Porém, como seus rendimentos são bastante baixos, principalmente após o último corte da taxa Selic de 3,75% para 3% (rende cerca de 2,5% ao ano), cada vez mais pessoas têm abandonado esse formato e buscado por investimentos mais rentáveis.

1.2 Tesouro Direto
O Tesouro Direto é o programa de investimentos do Governo Federal por meio do qual é possível adquirir títulos do Tesouro Nacional ou, em outras palavras, comprar ativos da dívida pública a partir de R$ 30,00. Quem investe por meio do Tesouro, na teoria está “emprestando dinheiro para o Governo”.Os títulos disponíveis para compra são divididos em três tipos:

Tesouro Prefixado
Esse tipo é o mais simples de todos. Como o nome já diz, seu rendimento dependerá da porcentagem pré-estabelecida.

Tesouro Selic 
Selic é a taxa básica de juros da economia no Brasil, que serve como instrumento do Banco Central para controlar a inflação. O Tesouro Selic é um título do tipo pós-fixado e tem sua rentabilidade atrelada à essa taxa. Isso significa que um investimento por meio deste formato, nunca terá um rendimento abaixo da taxa básica de juros (hoje está 3%).

Tesouro IPCA 
Assim como o Tesouro Selic, o Tesouro IPCA também é um título do tipo pós-fixado. Só que, enquanto o Tesouro Selic tem rentabilidade atrelada à Selic, o Tesouro IPCA, como o nome diz, tem a rentabilidade atrelada ao IPCA. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é uma taxa medida mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com o objetivo de avaliar a variação de preço de produtos e serviços de consumo no Brasil.

As alíquotas de IR que incidem sobre o lucro obtido em investimentos de títulos públicos são:

1.3. CDB (Certificado de Depósito Bancário)
O CDB é um tipo de título emitido por bancos para captar recursos para suas atividades. Da mesma forma que quem investe por meio do Tesouro está “emprestando” dinheiro ao Governo e quem investe por meio de LCI/LCA e CRI/CRA está “emprestando” dinheiro ao setor imobiliário e agrícola, quem investe por meio do CDB está emprestando dinheiro às instituições financeiras em troca de uma remuneração fixa e corrigida.

Para saber mais sobre esses investimentos, basta consultar seu banco ou abrir conta em uma corretora de investimentos.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

Pular para a barra de ferramentas