Em tempos de quarentena para uns casais ficar em casa chega a ser cansativo e repetitivo, mas para esse casal carioca, Debora e Fernando, a quarentena serviu como um sopro de criatividade, e uma divertida releitura de clássicos da pintura mundial. Confira uma breve entrevista com o casal, e por fim, uma galeria de fotos. Imperdível!

A criação dessas releituras traz um pouco de contextualidade a obras já consagradas.
Essa foi a idéia?

Tudo começou com uma brincadeira, conforme sugestão do Museu Getty, em Los Angeles, (confira o link). Mas a releitura ficou tão divertida que passamos a fazer outras. Temos procurado obras de arte, de todos os estilos e gêneros, buscando opções fora do eixo ocidental (arte europeia)

Você deve alguma expiração ao realizar o primeiro trabalho de releitura?
Como dito anteriormente, o primeiro trabalho fizemos como uma brincadeira (Débora fazendo a releitura do “Homem de Turbante Vermelho” de Jan Van Eyck e o Fernando fazendo a releitura de um dos Autorretratos de Van Gogh). O resultado e elogios dos amigos foi tão interessante que resolvemos continuar as releituras.

Quem faz as suas fotos? Foi feito em estúdio?
Quem faz as fotos é o meu marido, Fernando, usando o celular dele e a câmera fotográfica (Nikon D5200, lente 55mm). Fizemos em casa mesmo, principalmente para obedecer a restrição social da pandemia do coronavírus.

Particularmente qual é a sua releitura favorita?
A releitura favorita da Débora é o Baco, de Caravaggio. O Fernando gostou da Marilyn, do Andy Warhol.

Temos spoiler? Teremos surpresas?
As surpresas serão sempre para instigar as pessoas a ver a Arte como um refúgio em tempos de exceção. A arte liberta, e se estamos dispostos a criar a partir de obras de todos os artistas, mais rica fica a nossa experiência.

Se você gostou das obras do casal, que tal deixar uma mensagem para eles? releituraviva.deb@gmail.com

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: